O Comitê Gestor da Olimpíada Brasileira de História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena (OBERERI) é composto por diferentes níveis de coordenação e colaboração, conforme descrito no documento fornecido:

Nível I: Coordenação Nacional, responsável pela gestão geral do projeto, estabelecimento de diretrizes e distribuição de recursos.
Nível II: Coordenações Regionais (Colaboradores), estabelecidas em diferentes regiões do país para garantir a abrangência nacional do programa .
Além disso, o projeto conta com uma equipe de trabalho que inclui coordenadores nas universidades, institutos federais, NEABs, NEABIs e grupos correlatos, professores orientadores nas escolas e articuladores regionais para garantir a execução e gestão da OBERERI em todas as suas fases.

Este grupo tem um papel pedagógico fundamental na Obereri, pois é responsável por estabelecer diretrizes educacionais, orientar a execução das atividades pedagógicas, promover a reflexão e o debate sobre questões étnico-raciais, garantir a qualidade do conteúdo abordado, além de apoiar a formação crítica, científica e reflexiva dos participantes, especialmente dos estudantes do Ensino Médio. O Comitê Gestor atua como um guia educacional, incentivando o aprendizado, a inclusão e a valorização da diversidade cultural e étnico-racial.

Além do papel pedagógico, o Comitê Gestor da Obereri desempenha outras funções importantes, tais como:

Estabelecer diretrizes gerais para a execução do projeto;

Distribuir recursos financeiros e materiais necessários para a realização das atividades;

  • Coordenar as ações em níveis nacional e regional, garantindo a abrangência do programa;
  • Avaliar continuamente a eficácia do evento, coletando feedback dos participantes e envolvidos;
  • Acompanhar o impacto na conscientização e prática das relações étnico-raciais nas escolas;
  • Promover a articulação entre instituições educacionais, governamentais e não governamentais;
  • Garantir a realização das fases regionais, estaduais e nacionais da olimpíada;
  • Supervisionar a equipe de organização, voluntários e especialistas em relações étnico-raciais.

Conheça a equipe de profisisonais e pesquisadores(as) que integram o comitê gestor da Obereri:


Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP, MG, Brasil  – Adilson Pereira dos Santos
Universidade Federal do Paraná – UFPR, PR, Brasil – Paulo Vinicius Baptista da Silva
Fundação Universidade Federal de Sergipe – FUFSE, SE, Brasil – Valter Joviniano de Santana Filho
Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, SC, Brasil – Joana Célia dos Passos
Universidade Estadual de Maringá – UEM, PR, Brasil – Delton aparecido Felipe
Universidade Federal de Uberlândia – UFU, MG, Brasil – Jane Maria dos Santos Reis
Universidade Federal do Sul da Bahia – UFSB, BA, Brasil – Joana Angélica Guimarães da Luz
Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE, PE, Brasil – Diego da Costa Vitorino
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia Campus Brumado – IFBA – Brumado, BA, Brasil – Luzia Matos Mota
Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA, RS, Brasil – Roberlaine Jorge Ribeiro
Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais – CEFET/MG, MG, Brasil – Silvani dos Santos Valentin
Instituto Federal de Santa Catarina – Campus Gaspar – IFSC/Gaspar, SC, Brasil – Luiz Herculano de Sousa Guilherme
Universidade Federal de Goiás – UFG, GO, Brasil – Anna Maria Canavarro Benite
Universidade Federal do Acre – UFAC, AC, Brasil – Flávia Rodrigues Lima da Rocha
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – IFPA, PA, Brasil – Maria Albenize Farias Malcher
Universidade Estadual do Piauí – UESPI-PI Brasil – Cláudio Rodrigues de Melo
Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, MG, Brasil – Sandra Regina Goulart Almeida
Estadual do Piauí – UESPI-PI Brasil e Associação Brasileira de Pesquisadores(as) Negros(as)/ABPN – Brasil – Iraneide Soares da Silva – Coordenadora -Geral da OBERERI