Coleção "Negras e Negros: Pesquisas e Debates"

 


Mídia e Racismo

O objetivo da desta publicação é apresentar um painel dos estudos, pesquisas e empreendimentos nas fronteiras da mídia e das relações raciais no Brasil. Mídia e racismo integra um conjunto de publicações produzido pelas instituições mencionadas, orientado pela necessidade de sistematização dos trabalhos destinados a transpor as assimetrias raciais em diversas esferas.

Desde o final do século XIX, as sociedades ocidentais vêm acumulando experiências decisivas nos modos em que produzimos e partilhamos informações, temos acesso aos acontecimentos planetários, construímos vínculos, projetamos identidades e nos redefinimos enquanto seres humanos. Todas essas mudanças monumentais foram e estão sendo proporcionadas, em grande medida, pela ascensão dos meios de comunicação audiovisuais que chegam ao ápice de sua performance com as escrituras virtuais tecidas nas tramas da web.

Download

 

Saúde da População Negra

Em novembro do ano 2000 foi realizado em Recife o I Congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros, na Universidade Federal de Pernambuco (de 22 a 25 de novembro de 2000). O tema do congresso foi “O negro e a produção do conhecimento: dos 500 anos ao Século XXI”. Um dos encaminhamentos definidos na assembleia final do evento foi a definição de criar áreas de especialidades, as mesmas deveriam se responsabilizar para organizar mesas redondas, conferências e a seleção de trabalhos nos próximos congressos. Coube a Maria Inês da Silva Barbosa e Luís Eduardo Batista a responsabilidade por pautar o tema saúde nos próximos congressos; articular pesquisadores negros do campo da saúde.

 

 

 

Download

 

Questões Urbanas

A tarefa de organização de uma coletânea é sempre um prazeroso desafio.

Quando esta se reveste de sentidos político e acadêmico entrelaçados, ambos aspectos – de prazer e de desafio – são realçados. O presente livro é um exemplo disto.

Reunir artigos sobre questões urbanas e racismo, de pesquisadores e pesquisadoras, negros e negras, nos coloca diante da contradição entre a amplidão e multiplicidade de desdobramentos possíveis da temática e, de outro lado, a escassez de oportunidades acadêmicas para seu desenvolvimento por pesquisador@s negr@s.  Em outra publicação, já revelei o desencorajamento que eu próprio sofri, na graduação e na pós-graduação, quando manifestei meu desejo de estudar segregação sócio espacial de base racial – um dos temas que compõem este livro.

Sabemos que isto resulta da reprodução cotidiana do racismo acadêmico, enquanto sistema de controle dos meios de produção intelectual no sistema universitário brasileiro.

Download